Podologia

Podologia é a ciência que estuda o tratamento dos pés num geral.

Principais procedimentos.

 

  • Unhas encravadas
  • Calos e Calosidades
  • Verrugas Plantas
  • Fissuras
  • Pé de Diabéticos
  • Micoses


Podologia é a ciência que estuda o tratamento dos pés num geral. Esse cuidado se dá na terapia aplicada aos pés com estudos científicos e técnicos, é a área responsável por aliviar as tensões, dores, calos, unhas encravadas, e várias outras agressões que os pés sofrem ao longo de sua jornada.

Através dos pés, temos contato com vários lugares, sensações e temperatura, ele nos dá a capacidade de ir e vir e quase nunca os tratamos com zelo e atenção a essa parte fundamental do nosso corpo. O podólogo é o profissional da área da saúde e sua formação lhe fornece direitos ao cuidado de variadas formas de patologias.

Unha encravada

 Com uma desconfortante e dolorosa inflamação geralmente na última falange do primeiro dedo ou ao redor dele no qual se desenvolve um tecido granulomatoso. Seu tratamento ocorre na retirada de um pedaço da unha em um procedimento que somente os podólogos têm conhecimento e habilidades para fazê-lo.

 

Calos e calosidades

    Calos: são uma resposta do sistema imunológico nas região de atrito. A pele da região fica mais espessa, para que não haja comprometimento ósseo ou lesões mais graves. Geralmente são localizados nas pontas dos ossos e são mais dolorosos que as calosidades, podendo até dificultar o ato de ficar de pé ou de caminhar.

 Calosidades: as calosidades ou hiperqueratoses diferem dos calos por serem mais extensas. Geralmente são localizadas em áreas de maior de pressão e causam menos dor que os calos

 

 

Fissuras

São as rachaduras que aparecem nos pés podendo ocorrer sangramentos ou não que dificultam simples tarefas como andar ou calçar sapatos. Geralmente se dão pelo ressecamento da pele associada ou não a hiperqueratose

 

Olho de peixe (calo com  núcleo)

O olho de peixe é um tipo de verruga que pode surgir na planta dos pés que é causada pelo vírus HPV tipos 1, 4 , quando este entra em contato com a pele. Ela é muito semelhante a um calo que pode dificultar o caminhar devido a dor ao pisar sobre ela e o seu tratamento pode ser feito usando loções que removem a camada mais externa da pele.
Uma outra lesão semelhante ao olho de peixe é o cravo plantar, sendo que neste último caso, não há pontinhos pretos no meio do ‘calo’ e quando se pressiona a lesão lateralmente, somente o olho de peix provoca dor, enquanto que o cravo plantar só dói quando é pressionado verticalmente.

Micose de Unha

 

A micose de unha ou onicomicose, como também é conhecida cientificamente, é uma infecção causada por fungos como bolor ou levedura, que deixa a unha amarela, deformada e grossa.
Geralmente, o tratamento da micose de unha é feito com esmaltes antifúngicos ou remédios antifúngicos orais receitados pelo dermatologista, como Fluconazol ou Itraconazol.
A micose de unha do pé é contraída principalmente quando se anda descalço em piscinas ou banheiros públicos, ou se usa sapatos apertados, enquanto que a micose de unha da mão ocorre especialmente quando se partilha materiais de manicure.

A eficiência da ozonioterapia no tratamento dos casos de pé diabético

Diabetes é uma doença caracterizada pelas altas taxas de glicemia no sangue. É uma condição que exige do paciente bastante disciplina com relação ao controle do índice glicêmico, já que a manutenção de quantidades elevadas de açúcar no sistema sanguíneo pode gerar complicações crônicas. Dentre os problemas relacionados ao diabetes, estão doenças oculares, renais, da pele e dos membros inferiores. Uma dessas decorrências, tida como um sério problema de saúde pública, é o pé diabético.

 De acordo com dados divulgados pela Universidade Federal de São Paulo, estudos clínicos demonstram que 40 a 60% de todas as amputações – não ocasionadas por trauma – são realizadas em pacientes diabéticos e, em 85% dos casos, foram precedidas de úlcera no pé, que acomete de 4 a 10% da população diabética. É mais uma das situações que pode ser combatida com a ozonioterapia.

 

Entenda o que é o pé diabético

O pé diabético ocorre quando o paciente, depois de se machucar ou ter uma infecção, desenvolve uma úlcera, ou ferida. É um processo ocasionado justamente pelo descontrole dos níveis de glicemia e que faz da doença a causa de 50% das hospitalizações de portadores de diabetes, de acordo com outro estudo, publicado pela Revista Médica de Minas Gerais.

Alguns dos sintomas mais frequentes do pé diabético são formigamentos e sensação de queimação e é muito importante observar qualquer deformidade ou alteração de sensação, temperatura e cor. Isso porque, nos quadros de diabetes, há redução de sensibilidade, com lesões e infecções passando despercebidas e se agravando.


As vantagens da ozonioterapia

O tratamento alternativo para pé diabético com terapia de ozônio é indicado, antes de mais nada, porque as doenças vasculares das pernas e os pés são algumas das recomendações mais comuns de uso do ozônio medicinal. Isso por conta da ação antimicrobiana e do aumento da irrigação sanguínea, que reduzem o tempo de cicatrização

São benefícios comprovados, tanto em estudo relatado pela matéria da Revista Médica de Minas Gerais, quanto em relato de caso presente na Revista Espanhola de Ozonioterapia. No caso do estudo brasileiro, foi acompanhada uma paciente de 77 anos, que utilizou técnicas de ozonioterapia tópica no tratamento de pé diabético.

 

Faça seu agendamento

Atendimento

Nosso horário de atendimento

  • Seg - Sexta : 8:00am - 18:00pm
  • Sábado : 09:00am - 14:00pm